24 de janeiro de 2009


OLHO DA FECHADURA

Sou eu da minha cela cativa; Que me sobra e caibo; Asilo-me; Entro e lacro a porta pra tudo que possa vir do lado de lá...; No meu silêncio profundo deixo-me escarregar como uma folha!Qdo à alma explora a mais dura face do não SER e EXISTIR; Como uma eterna gestação; E hoje afoga-se nos seus próprios fluidos;
Inundada de silencio...

Céu

24/01/2009

3 comentários:

Fabiana Buono disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabiana Buono disse...

Viagem seu blog ...Um mundo modificado pelos seus pensamentos e alterado pelos fluidos do universo ...
Você expressa o interior e torna um show os momentos de leitura !!

beijos

Deleir Inácio de Assis disse...

Nossa!! Quão perto de mim tu estás e eu nem sabia... Também sou do DF, tenho amigos do blog no RS e, no do Kadu, encontrei o teu. E me surpreendi ao desvendá-lo. Uma linguagem que eu admiro, escritos insólitos e mensagens tocantes.
Parabéns pelo blog! Já sou seu seguidor!