28 de fevereiro de 2009

AS RAZÕES PRA NÃO QUERER A RAZÃO DOS QUE SE DIZEM NORMAIS

Não existem verdades simples; mentiras exageradas; existem verdades ou mentiras; e o valor da intenção; nada é muito se esse muito é nada não importar; quando não ouvimos; estamos cegos; surdos e mudos pra coisas que não podemos e nem estamos pronto pra ouvir; a vida nos pede tempo; pra nascer; crescer; e aprender a enxergar; somos seletivos; aprendemos desde o berço; a rir e chorar pra quem escolhemos; somos poderosos; podemos equacionar valores vorazes; ou outonais; valores são valores, não podemos pensar ser é menor ou maior, pois valores num tem medidas; em sua forma plena; o pensamento anda rápido vai com a luz; e nos só corremos atrás; as palavras estas ditas de maneira errada podem explodir o mundo; ferir mais a nos que aos outros; mas como viver em mundo de cegos; surdos e mudos; talvez mudar de roupa; casa; família; nome; ah! Se tudo fácil assim; eu deixaria as palavras saltarem da minha boca; língua afiada; punhal; machado; adaga pontiaguda; e enfiaria no ouvido do mundo; solenemente como se introduzisse uma canção; destas que cantamos quando queremos serenar a vida; eu aninharia o mundo nos meus braços e o ninaria tal criança; ate que ele adormecesse; mas tal criança ele esperneia; grita; explode; e numa fração de segundos; estamos órfãos das palavras; dos amores; das famílias; dos amigos; de todos que um dia foi tão íntimo de nos.

CÉU
28/02/2009




Nenhum comentário: