30 de setembro de 2009







Quanta ousadia tua amor da minha vida,
Achar que a dor que agora sentes é maior que a minha,
Choro a tua ausência lágrimas sangradas,
Amargas filhas do silêncio,
Quem ousará dizer-me que a noite e os dias não tornaram-se longos demais por amar-te tanto,
Se encontrares-me um dia agachada em um tronco de uma árvore qualquer,
Olha pró céu,
Fixe-se no firmamento,
Pois os horizontes tardam e alargam-se o que a retina ver antes de entrar no etéreo e profundo mundo dos mistérios que só o amor pode nos proporcionar,
Arrombando correntes,
Quebrantando tradições,
Tornando-se humano e criança,
Vem amor embalaremos nossa maior criação,
E dela transmutarás todas as forças vindas das estrelas,
Que semearás em mim tuas sementes.

Céu
30/09/2009

2 comentários:

ภค ςครค ๔ค lยค disse...

Hoje dei uma adornada por aqui =)
Com os dias vamos deixando mais a sua pessoa, e não a minha =)

Bjks meu Céu favorito
Lóviu

Céu disse...

Minha águia que falar senão abençoar o dia que possastes na minh mão...és a minha águia favorita...e hoje andas comigo entre os passos que deixamos de proposito espaços abertos pra podemos estar lado a lado...amo-te mais...