22 de dezembro de 2009

Espasmos de Luz...




O coração canta com uma voz de ventos outonais: e fica um som de folhas balançando no peito e de florestas silenciando lentamente na memória, enquanto estes tons de noites perpétuas carregam em si espasmos de luz que dóem, sôfrega promessa em crepúsculos de novos dias...

Um comentário:

Mariana disse...

A chuva quando cai em gotas.O gosto do gelo.Qualquer amanhecer.Qualquer abraço.O acaso feliz. O gesto sutil do amor.O verbo,o toque,o sussuro.Enfim,aquilo que a gente sente quando sente que faz sentido.Esse é mesmo um mundo fabuloso.O que talvez a gente precise é rever os nossos conceitos.
Uma fábula é uma fantasia,é uma alegoria que tem sentimento.